Sobre o Grupo de Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia da Unicamp.

O Grupo de Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia, do Departamento de Política Científica e Tecnológica (DPCT) da UNICAMP, criado em 1995, é composto por uma equipe multidisciplinar orientada para a compreensão das relações entre os fatos científicos, os artefatos tecnológicos, as políticas públicas e os contextos sociais, históricos, materiais e culturais onde estes conhecimentos são desenvolvidos e postos em operação.

A partir de diferentes tradições disciplinares, as pesquisas realizadas pelos membros do grupo têm como objetivo principal analisar, qualitativamente e quantitativamente, as diferentes formas de produção e uso dos conhecimentos científicos e tecnológicos, as suas formas de validação, divulgação e cooperação. Além disso, também são realizadas pesquisas que buscam compreender as políticas públicas para a ciência e a tecnologia de forma a produzirem um conjunto de conhecimentos orientado para a intervenção política sobre a regulação da ciência e da tecnologia. De forma complementar, o grupo ainda demonstra interesse em compreender formas de conhecimento não-científico, tradicional, indígena, quilombola, religioso, místico, não-ocidental e as formas de relações/influências destes com o conhecimento científico tecnológico institucionalizado.

As especificidades das pesquisas realizadas pelo grupo são expressas pelas linhas de pesquisa em que os membros do grupo atuam. Estas são: Análise de Políticas de C&T; Cooperação Internacional em C&T; Dinâmica de produção de Conhecimento Científico e Tecnológico; Divulgação Científica; Gênero e Ciência; Participação Pública; e Ciência, Política e Justiça Ambiental Global.

Desde a sua criação, o grupo tem conseguido consolidar sua reputação junto à comunidade científica da área, tanto no país como internacionalmente. Vários projetos já foram conduzidos atendendo a demandas nacionais do MCT, CNPq e da CAPES, como em estudos sobre o sistema de revisão de pares, bolsas de Mestrado e Doutorado, programa de Iniciação Científica e colaboração em C&T entre os países do Mercosul, entre outros. No que diz respeito à comunidade internacional, o grupo desenvolveu também estudos orientados para a Política Publica de Ciência e Tecnologia que foram contratados com financiamento de órgãos internacionais, como a UNESCO, a UNCTAD, o Ministério de Relações Internacionais da Holanda e o International Development Research Center (IDRC) do Canadá.

1 Comentário

  1. Matondo Otequele Júnior said,

    maio 22, 2010 às 4:52 am

    Sou um jovem angolano e licenciado em Sociologia. No ano lectivo vou frequentar mestrado em Estudos Sociais da Ciência no ISCTE em Portugal. Gostei imenso deste site, considerando as informações nele veiculada. Gostaria imenso estar em permanente contacto convosco para poder “beber” da vossa experiência. Agradecia receber artigos ou outros materiais que abordam questões do Estudo Sociais da Ciência.

    Grato fiquei


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: